Saiba o que aconteceu na audiência pública sobre o transporte público em Curvelo

A Câmara Municipal de Curvelo realizou nesta quarta-feira, dia 20, uma audiência pública para debater o transporte público na cidade. Estiveram presentes representantes da Viação Sertaneja, do Ministério Público, do sindicato dos trabalhadores, vereadores, usuários do transporte público, entre outros órgãos e entidades.

 

Um fato que foi alvo de questionamento dos participantes foi a ausência de representantes da prefeitura. Parlamentares consideram que esta participação seria fundamental para debater soluções que beneficiem os usuários do transporte público.

 

O representante da Viação Sertaneja, Sérgio Mendes, enumerou em sua fala algumas das reclamações registradas e que não de responsabilidade da empresa, como falta de conforto nos pontos de ônibus, itinerários e valor das tarifas.

 

Sobre o cumprimento do quadro de horários, justificou que os atrasos ocorridos acontecem em função de ruas interditadas para obras e congestionamentos registrados na área central da cidade. “Nós temos um cuidado, aqui em Curvelo e em outras operações da Viação Sertaneja, de cumprir nossos horários. Até porque estes horários são definidos pela secretaria de trânsito do município e dentro do possível os nossos ônibus obedecem aos horários de partida” afirmou.

audiencia-transporte-publico-em-curvelo-01

 

Idade da frota

Na reunião, a empresa falou sobre a frota que circula em Curvelo. São 16 ônibus, sendo 13 com tempo médio de uso de 9 anos e outros 3 são da década de 1990.

 

“Há 30 anos, bem ou mal, estamos transportando vidas com segurança dentro do município de Curvelo e além das fronteiras do município”, destacou Sérgio Mendes.

 

Usuários transportados

Ao todo, os 16 veículos transportam quase 900 mil pessoas por ano. Cerca de 650 mil pagam passagem e os demais, que representam 42% do volume de pessoas transportadas em Curvelo, possuem gratuidade. Este percentual gera uma perda de arrecadação de R$ 880 mil anuais, que, segundo a Viação Sertaneja, não são subsidiados pela prefeitura.

 

Arrecadação

Durante a audiência pública, a Viação Sertaneja informou que trabalha atualmente com um prejuízo mensal de R$ 50 mil reais. A receita anual fica próxima de R$ 2,3 milhões e as despesas chegam a R$ 2,8 milhões.

 

Ausência de segurança jurídica

Para justificar a falta de investimentos e se manifestar sobre reclamações dos usuários, a empresa falou sobre a ausência de um contrato, aditivo ou licitação que proporcione segurança jurídica não permite a realização de investimentos. Mendes destacou que o último aditivo assinado pela empresa e prefeitura é de 2003.

idade-da-frota-de-onibus-da-viacao-sertaneja

 

O que disseram os vereadores

O vereador Geraldo Veterinário (PDT) destacou a importância de se aprovar uma lei de mobilidade urbana para que ocorra uma licitação e haja segurança jurídica na prestação de serviço de transporte público. “Enquanto não houver o processo licitatório e a empresa tiver segurança jurídica para investir em número e qualidade ônibus vai tudo continuar como está, prejudicando os usuários”, afirmou.

 

O vereador Luiz Paulo (DEM) falou que este tema precisa ser debatido na cidade. “Quando me tornei vereador, havia dois assuntos que eu queria trabalhar e um deles é o transporte público. Um serviço que é alvo de muitas reclamações. Com a audiência, conseguimos repercutir o assunto, dar voz a todos os envolvidos e expor as dificuldades vividas pelos usuários no transporte público em Curvelo”, destacou.

 

O vereador Humberto Freire (DEM) apresentou informações disponibilizadas pelo Executivo. Segundo o parlamentar, a prefeitura está realizando um levantamento com o trajeto e quilometragem rodada de cada linha para ampliar com mais 4 a 6 linhas nos bairros novos.

 

Ministério Público

No encerramento da reunião, o Promotor de Justiça, Rodrigo Gonçalves, ressaltou a importância de resolver este assunto para que a população possa ter o serviço prestado em sua plenitude. “Esta é uma questão séria e o Ministério Público de Curvelo não vai se omitir nas providências que são necessárias para resolução do problema no âmbito jurídico. A Viação Sertaneja está prestando este serviço há 16 anos desde o último vínculo e por mais penosa que estejam às condições da prestação de serviços, a empresa não pode abandonar a sociedade curvelana”, afirmou.

Compartilhe esta notícia nas suas redes sociais!
error: Atenção! Os textos, fotos, artes e vídeos do Mais Completo estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em quaisquer outros veículos de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. Sinta-se a vontade para compartilhar nossos conteúdos em suas redes sociais!